Auxílio emergencial: Bolsonaro expõe a verdade ao falar sobre prorrogação; “ninguém vive desta forma”

Um dos assuntos que vem tirando o sono da equipe econômica do governo federal é a prorrogação do auxílio emergencial.

O auxílio emergencial foi criado para distribuir renda para milhões de famílias carentes, trabalhadores informais, entre outros, por causa da crise econômica causada com a pandemia da covid-19.

Foi disponibilizado para as pessoas que tinham o direito de receber o auxílio emergencial cinco parcelas de R$600 e três parcelas de R$ 300 na prorrogação autorizada pelo governo.

Com a proximidade do final do ano e do fim do pagamento do auxílio emergencial em meio a pandemia da Covid-19 que ainda assola o país, muitos setores da sociedade se questionam como esta população que estava recebendo o socorro financeiro irá sobreviver sem ele.

Bolsonaro ‘crava’ sua opinião sobre as vacinas contra Covid-19 e dá recado para o povo brasileiro

Nesta última terça-feira (1º), em conversa com seus apoiadores o presidente Jair Bolsonaro, ele falou sobre o auxílio emergencial e afirmou que não há possibilidade de perpetuar o benefício.

“Temos internamente os nossos problemas. Ajudamos o povo do Brasil com alguns projetos por ocasião da pandemia. Alguns querem perpetuar tais benefícios. Ninguém vive dessa forma”, disse o presidente durante um discurso ao visitar obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, em Foz do Iguaçu.

Bolsonaro continuou, “temos que ter a coragem para tomar decisões. Pior do que uma decisão até mesmo mal tomada é uma indecisão. Nós temos que decidir. Nós temos que operar pelo nosso povo, pelo nosso país”.

A prorrogação do auxílio emergencial está longe de ter um consenso dentro do governo federal.

LEIA TAMBÉM:

 Bolsonaro sinaliza com uma boa notícia sobre o auxílio emergencial; saiba mais

Fonte: NC

Escrito por Fabiana

Jornalista Web, compromisso com a verdade, criação de conteúdo de qualidade. Experiência nos mais diversos nichos, como por exemplo, TV e Famosos, atualidades, política, decoração, universo feminino, saúde, qualidade de vida, entre outros.

What do you think?